Manaus, 14 de junho de 2024

O que é praticagem e qual é o seu papel na navegação marítima?

A praticagem é um serviço essencial para a navegação marítima, responsável por auxiliar os navios que chegam ou saem de um porto a manobrarem dentro de águas restritas, garantindo a segurança da operação e evitando possíveis acidentes.

O trabalho de um prático é bastante complexo e requer um alto grau de especialização e conhecimento técnico. Ele é responsável por uma série de atividades, que vão desde a avaliação das condições meteorológicas até a determinação da melhor forma de conduzir a embarcação dentro do porto ou em áreas próximas.

A função do prático é conhecer profundamente as condições da área de navegação, como correntes marítimas, ventos, profundidade do canal, obstáculos, entre outros fatores que possam interferir na navegação. Dessa forma, ele orienta o comandante do navio em relação à melhor rota a seguir e fornece informações detalhadas sobre as manobras a serem realizadas.

Além disso, o prático é responsável por avaliar o calado do navio, ou seja, a profundidade da embarcação quando carregada, e a carga transportada, para determinar a melhor forma de conduzir a embarcação dentro do porto ou em áreas próximas. Ele precisa estar atento a todos os detalhes, como a altura e o peso da carga, para garantir a segurança da operação.

Outra atividade importante do prático é avaliar as condições meteorológicas, como a intensidade do vento e a altura das ondas, para determinar se é seguro ou não realizar a operação. Em caso de condições adversas, ele pode recomendar que a operação seja adiada ou cancelada, para evitar riscos à segurança da tripulação e da carga transportada.

O trabalho do prático é fundamental para garantir a segurança da navegação, uma vez que ele conhece detalhadamente as particularidades da área em que atua, evitando acidentes e garantindo a agilidade nas operações portuárias. Sem a atuação dos práticos, a navegação marítima seria muito mais arriscada e as operações portuárias seriam muito mais lentas e inseguras.

No Brasil, a atividade de praticagem é regulamentada pela Lei nº 9.432/1997, que estabelece as condições para o exercício da profissão e determina que os práticos devem ser formados em instituições de ensino reconhecidas pelo Ministério da Educação e possuir registro na Capitania dos Portos.

Devido à importância da atividade, os práticos são considerados autoridades marítimas, com poder de decisão em relação à navegação de navios dentro das áreas sob sua responsabilidade. Eles têm autonomia para decidir sobre a melhor forma de conduzir a embarcação, garantindo a segurança da operação e evitando possíveis acidentes.

A praticagem é um serviço essencial para garantir a segurança da navegação marítima, tornando possível o transporte de cargas e pessoas de forma ágil e segura. A atuação dos práticos é fundamental para evitar acidentes e minimizar os riscos nas operações portuárias, garantindo a eficiência e a competitividade do setor portuário brasileiro.

A importância da praticagem para a economia brasileira

O setor portuário é um dos principais motores da economia brasileira, sendo responsável por movimentar grande parte das exportações e importações do país. Segundo dados da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), os portos brasileiros movimentaram mais de 1 bilhão de toneladas de cargas em 2020, o que representa um aumento de 4,2% em relação ao ano anterior.

Para garantir a eficiência e a competitividade do setor portuário, é fundamental contar com serviços como a praticagem, que garantem a segurança e a agilidade das operações portuárias. A atuação dos práticos permite que os navios possam manobrar com segurança dentro de águas restritas, evitando acidentes e garantindo a rapidez no carregamento e descarregamento das cargas.

Além disso, a praticagem contribui para a redução dos custos logísticos, uma vez que permite que os navios possam chegar mais perto dos terminais de carga, reduzindo a necessidade de transbordo e diminuindo o tempo de espera para o carregamento ou descarregamento das cargas.

Por todas essas razões, a praticagem é fundamental para a economia brasileira, garantindo a competitividade do setor portuário e contribuindo para o desenvolvimento do país.

Conclusão

Em resumo, a praticagem é um serviço essencial para garantir a segurança da navegação marítima e a eficiência das operações portuárias. Os práticos são profissionais altamente especializados e capacitados, que conhecem detalhadamente as particularidades da área em que atuam e são capazes de tomar decisões rápidas e precisas para garantir a segurança da tripulação e da carga transportada.

No Brasil, a atividade de praticagem é regulamentada por lei e os práticos são considerados autoridades marítimas, com poder de decisão em relação à navegação de navios dentro das áreas sob sua responsabilidade. A atuação dos práticos é fundamental para evitar acidentes e minimizar os riscos nas operações portuárias, garantindo a eficiência e a competitividade do setor portuário brasileiro.

Referências Bibliográficas

Iniciar Chat
Precisa de ajuda?
Olá,
Bem vindo a Praticagem de Manaus, em que podemos ajudar?