Manaus, 12 de julho de 2024

Praticagem e meio ambiente: como os práticos atuam para reduzir os impactos ambientais?

A praticagem é um serviço essencial para a navegação segura e eficiente nos portos brasileiros. No entanto, muitas vezes esse serviço é visto apenas sob a ótica da segurança da navegação, sem considerar os impactos ambientais que podem ser gerados por ela. Neste post, vamos abordar como os práticos atuam para reduzir os impactos ambientais e preservar o meio ambiente.

O que é praticagem?

Antes de entender como os práticos atuam para reduzir os impactos ambientais, é importante compreender o que é a praticagem. A praticagem é um serviço prestado por profissionais especializados, os práticos, que têm como objetivo auxiliar na navegação segura e eficiente dos navios nos portos e rios brasileiros.

Os práticos são responsáveis por orientar os comandantes dos navios sobre as condições locais de navegação, como profundidade, correntes, ventos e outros fatores que podem interferir na manobra da embarcação. Além disso, eles também realizam manobras nos portos, como atracação e desatracação dos navios.

Os impactos ambientais da praticagem

Apesar de ser um serviço essencial para a navegação, a praticagem pode gerar impactos ambientais significativos. O principal impacto está relacionado ao atrito dos navios com o fundo do mar, que pode causar a erosão do leito marinho e a degradação dos ecossistemas locais.

Além disso, a movimentação dos navios nos portos pode gerar poluição sonora e atmosférica, além de aumentar o risco de acidentes e vazamentos de óleo.

Como os práticos atuam para reduzir os impactos ambientais

Os práticos têm um papel fundamental na redução dos impactos ambientais causados pela praticagem. Eles atuam em conjunto com as autoridades portuárias e ambientais para implementar medidas de preservação ambiental e garantir a sustentabilidade da atividade.

Entre as medidas adotadas pelos práticos para reduzir os impactos ambientais da praticagem, podemos destacar:

Identificação das áreas sensíveis

Os práticos realizam estudos para identificar as áreas sensíveis nos portos e rios, como manguezais e áreas de preservação ambiental. Com base nesses estudos, são definidas as medidas necessárias para minimizar os impactos da praticagem nessas áreas.

Monitoramento ambiental

Os práticos também realizam o monitoramento ambiental durante as manobras dos navios nos portos. Eles avaliam os impactos causados pela movimentação das embarcações e identificam possíveis riscos ambientais.

Uso de tecnologias sustentáveis

Os práticos utilizam tecnologias sustentáveis para reduzir os impactos ambientais da praticagem. Entre as tecnologias utilizadas, podemos destacar o uso de embarcações mais eficientes, com menor consumo de combustível e emissão de poluentes, e o uso de sistemas de atracação mais eficientes, que reduzem o atrito dos navios com o fundo do mar.

Capacitação dos profissionais

Os práticos são constantemente capacitados para atuar de forma mais sustentável e reduzir os impactos ambientais da praticagem. Eles recebem treinamentos sobre as melhores práticas ambientais e são incentivados a adotar medidas que preservem o meio ambiente.

Conclusão

A praticagem é uma atividade essencial para a navegação nos portos brasileiros, mas que pode gerar impactos ambientais significativos. No entanto, os práticos atuam de forma proativa para reduzir esses impactos e garantir a sustentabilidade da atividade. Com o uso de tecnologias sustentáveis e a adoção de medidas de preservação ambiental, é possível conciliar a praticagem e meio ambiente de forma eficiente e responsável.

Referências

Iniciar Chat
Precisa de ajuda?
Olá,
Bem vindo a Praticagem de Manaus, em que podemos ajudar?